quinta-feira, junho 29, 2006

MAÇÃ


MAÇÃ

Por um lado te vejo como um seio murcho
Pelo outro como um ventre cujo umbigo pende ainda o cordão placentário
És vermelha como o amor divino
Dentro de ti em pequenas pevides
Palpita a vida prodigiosa
Infinitamente
E quedas tão simples
Ao lado de um talher
Num quarto pobre de hotel.

Manuel Bandeira.

ILUSTRAÇÃO DE GABRIEL FERREIRA PARA O POEMA MAÇÃ DE MANUEL BANDEIRA. ACRÍLICO S/PAPELÃO PARANÁ. 2005

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home