sexta-feira, julho 28, 2006

RENOVAÇÃO








Num leve movimento de descida,
que a vingança encontre a minha carne,

que a tua mão firme e sensata segure
o demente punhal que em meu ventre arde.

Nesta tarde, repousa teu cansaço
que não mereço este amor e cuidado

(a que a tua vida se devota e te consome).

Como se nunca me tivesses amado,
mata-me breve, para tua sorte

ou como se ainda me amasses tanto
que a tua única liberdade fosse minha morte.


Nívia Maria Vasconcellos

TELA: "...PARA NÃO SUICIDAR". acrílico sobre gaze colada em papelão de sapateiro. 2006. Gabriel Ferreira
CAPA DO LIVRO DE NÍVIA MARIA VASCONCELLOS

4 Comments:

Anonymous monalisa said...

nossa que viagem heim, acrilico sobre papelão!! lindo lindo e não posso deixar de dizer que me emocionei ao ler a poesia da Nívea... "... unica liberdade fosse a minha morte" que liiiindo isso!!
bjus meu querido

sexta-feira, julho 28, 2006 5:24:00 PM  
Blogger Gabriel Ferreira said...

Monalisa,

O uso da gaze como suporte vi numa obra do Paul Klee, o qual utilizou têmpera e aquarela ao invés do acrílico.

Nívia Maria é fantástica, uma das maiores escritoras que conheço e tenho o contínuo prazer de poder estar perto de suas produções e, maior prazer agora é o de ilustrar a capa do seu novo livro de contos ...para não suicidar.

Abraço

sexta-feira, julho 28, 2006 5:44:00 PM  
Anonymous Amanda said...

q tela lindaaaaa

a mais lindaaaa

a mais minha cara

sem palavras....

terça-feira, agosto 01, 2006 8:53:00 AM  
Blogger Gabriel Ferreira said...

Amanda,

Bom que gostou. Você é uma das visitantes mais fiéis deste Blog.

Forte abraço

terça-feira, agosto 01, 2006 9:17:00 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home